sábado, 18 de julho de 2009

Natural Ocaso


Secos Cardos e viçosas Urtigas,
Cansaço do corpo e mentais fadigas,

Genitais tristes sob verdejantes parras,
Agastadas formas cruéis de vulvas bizarras,
Virgens perdidas em doces labirintos de intrigas,

Jardins de flores murchas em estéreis jarras,
Felinos de porcelana despojados de suas garras,

Afiadas línguas desafiadas por facas nas ligas!

Suores na noite que não adormece,
Calor infernal que o coração não aquece,
Hormonas traidoras carregando pés-de-cabra,
Sanidade roubada com indiferença de ladra,
Pesadelo insone que não se compadece,
Em rezas pagãs ao sacro Anjo da Guarda!

Berços tenros de Urtigas viçosas,
Afrodisíaco leito instável de viril ardor,
Incontrolável apetite de vaginas orgulhosas,

Abertas coxas convidativas de fêmeas fogosas,
Gritam desesperadas o prazer da dor:
-Penetrem-me vosso seco fogo,
neste húmido fogo,
por favor!


Camas velhas dos Cardos que secaram,
Secando em sacrifícios de nutação,
Magnetismo seco de seca maldição,
Verdugos secos que o corpo castigaram,
Sequiosos úteros que Amor não geraram,

Ressequidos pénis de moribundo tesão!

Cardos

UrtigasCada um em seu deserto,
Trocam seus olhares que definham,
No ocaso da vida com a vida aqui tão perto!

10 comentários:

Ava disse...

Cardos... Urtigas...

Em seus desertos...

Tão perto e tão distantes...

A vida e seu ocaso em tantos acasos!

Krystal, como sempre a mensagem subliminar é algo que a gente tem que arrrancar a "unha seca"...

Sobre esse calor infernal que não aquece o coração...
urtigante imaginação, marimbunda, que vagueia por entre suas frases e palavras, a procura de algo que não faça sentido...(porque de repente tudo se torna claro como dia!) já que certa ou errada, se afunda em seus labirintos ,em forma de poema...

Seja lá qual for a sua fonte inspiradora, seu poema queima mais que urtiga...

Quanto ao Cardo, só sei que é coagulante, para o leite...

Qual será seu efeito no sanque... no coração...rs

Olha, te confesso que ler voce é embarcar numa viagem alucinógena... E ao final, ainda ficar com uma baita ressaca, na cruel sensação de que ainda falta algo a ser desvendado...

Do que já lí aqui, de seus poemas, esse para mim, é o melhor que já criaste...

Luísa disse...

Que maravilhoso espaço!
Que surpresa agradável conhecer a erra onde nascem os cardos ...ou as urtigas. mas que sabiamente as sabemos aniquiliar!
Beijinho terno!

Peggy disse...

Kristal!!!!

o desejo nasce,
carregado de hormônios, de espaços ocos, aberturas de intermináveis
sensores, que nos
remetem ao mais puro prazer

se nasce o desejo e se acompanhado,
aos seu pés, (os famosos!!)
temos o prazer...
do útero estéril,
faz-se o amor
porque o amor é útero fértil.


de braços abertos,
sempre!

pin gente disse...

por vezes a vida (a sério) está demasiado longe

beijos e abraços
luísa

Nilson Barcelli disse...

O envelhecimento é inevitável.
E quem se sentir desconfortável vai sofrer ainda mais a diminuição gradual das suas faculdades.
Caro amigo, escreveste mais um excelente poema. Originalíssimo, como sempre. A tua poesia é reconhecível até de noite... tem a tua marca, que é inconfundível.
Boa semana, abraço.

Ava disse...

Krystal, amigo não precisa de dia...

Amigo é para todas as horas, minutos e segundos...

Amigo é aquele que confiamos, que temos prezer de estar por perto, nem que seja nessas loucas caixas de comentarios...rs

Amigo é aquele que tem sempre uma palavra de incentivo, de carinho, de ternura...
E principalmente, amigo é aquele que sua generosidade extrapolada todos os limites...

Pois bem!

Hoje comemora-se por aqui o Dia do Amigo...

E para o amigo que se doa por inteiro... que me dá o fio condutor, quando me sinto perdida, que me mostra a saída do labirinto...

E que me diz para parar de tomar chá verde...

Para esse amigo, meu abraço e beijos avassaladores!

De uma avassaladora amizade!

Serenidade disse...

A vida acaba por deixar de o ser, quando o Amor, o coração deixa de o sentir....

Serenos sorrisos

poetaeusou . . . disse...

*
espinhos cardados
nas comichosas urtigas,
são os calos da vida,
,
um abraço,
,
*

Carla disse...

mesmo no ocaso da vida há um oásis em que nos podemos encontrar
beijo

Tetê disse...

Kristal,

corpo cansado, exausta...
nessas horas em que a lucidez precisa
de voz e grito,
e do grito sentido, o calor,
em suores, úmidos,
e na noite,
a entrega em sons perdidos,
e as estrelas são alcançadas,
nessas horas,
em que o desejo nasce, e a luz (a admiravelmente...)
acende o coração,
só ele, em gestos de cores
de eterna amizade...

hj,
vc escolhe, entre abraços e abraços!!