quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Desejasses...


Desejasses transvestir-te de tua lágrima contrafeita,
Oferecer tuas mágoas cantadas em côngios antigos,
Desejasses tu revestir-te de teus contrafeitos amigos,
Oferecer transbordos saudáveis de tua cúmplice maleita,
Desejasses teu abraço contrafeito que por ti se estreita,
Oferecer a razão directa de melancólicos desejos antigos!


Desejasse o adiado beijo, teu desejo,
Desejo que por beijo meigo te beijava,
Beijasse a esperança teu desejado pejo,
Desejando o beijo que um beijo Amava,
Um pouco do desejo que o beijo desejava,
Beijando em teu coração, um doce latejo,
Desejasses não perder o desejado ensejo,
E o Amor por teu Amor se enamorava!

Desejasses a morte que por ti morresse,
Matando teu desejo que por alguém viveu,
Desejasses a vida que por ti alguém volveu,
Vivendo do desejo que por ti apetecesse,
Desejasses a derrota que por ti vencesse,
Victorioso desejo que por alguém se perdeu!

Escrevesse teu desejo uma rima de Amor,
Com ternura delicada de um poema beijado,
Teu fresco sorriso em terno beijo desejado,
Nas pétalas felizes de uma rosa branca flor,
Juras escritas em páginas de eterno alvor,
Seria tua alma, oração de coração aliviado!

Desejasses tu uma rima de Amor!...
Desejasses tu um Desejo!
Desejasses tu esquecer tua dor!...

8 comentários:

Epee disse...

"Quem não sabe o que procura não entende o que encontra." - Hans Selye.
¬¬


É Poeta, é verso de seu universo, é Poeta DiVerso em seu reverso!

Assim o Poeta recita em quarta de cinzas seu novo poema. De alguma vontade, de muitos desejos, de alguns sonhos perdidos num tempo que o verbo nos conta em história, suas hipóteses.


*
DESEJAR:
1. Ter desejo de.
2. Querer; apetecer; cobiçar; pretender; aspirar a.
3. Sentir desejos; ter ambições.

*
"Se tu desejasses"
2ª pessoa do singular do Pretérito Imperfeito do Conjuntivo do verbo DESEJAR.

*
"SE"
Conjunção Condicional, onde se indica uma hipótese ou uma condição necessária para que seja realizado ou não o fato principal.

*
HIPÓTESE:
Proposição que se admite de modo provisório como princípio do qual se pode deduzir pelas regras da lógica um conjunto dado de proposições, ou um mecanismo da experiência a explicar.

*
CIÊNCIA:
Segundo Carl Edward Sagan [1934-1996] ciência "É muito mais uma maneira de pensar do que um corpo de conhecimentos", enquanto para Charles Robert Darwin [1809-1882] "...ciência consiste em agrupar fatos para que leis gerais ou conclusões possam ser tiradas deles.".


O Poeta, diria: "Ciência é fórmula, Poesia sentimento."
O leitor contesta:
"Desejasses..." é um caminho para se chegar ao fim nas experiências na intenção de se produzir conhecimento, mesmo sendo na integralidade de conhecimentos já pré-concebidos, portanto, a poesia de DiVerso é pós-sentimento, é pós-experiência e é senão nada mais que "conhecimento", nomeio-a então de "Desejos Científicos".

A proposta da hipótese,
no "desejasse" é validada em observações feitas no passado, no presente e no futuro, onde uma teoria há de ser verificada, ou contestada. DiVerso explica um fato e prevê os acontecimentos dele decorrentes [deduzir as consequências] seja na dor do Amor que não se faz/fez ou em sonhos que nunca passariam de sonhos. A hipótese é testada, dita e contradita, naquele adVerso próprio de Krystal.

Das Imagens:
Na sobriedade de tons, temos versos em pureza d'alma na cor branca representada pelas letras e pela rosa. A teoria dos livros, que mais uma vez nos remete ao conhecimento adquirido. Uma gota, uma lágrima, talvez... hipótese de inteligência, fantasia e muito de criatividade em pura sedução.








---@___

"Desejasse o adiado beijo, teu desejo, Um desejo por um beijo te beijava, Beijasse a esperança..."


Todas as manhãs uma gazela acordava sabendo que ela deveria conseguir correr mais do que o leão se quisesse se manter viva. Todas as manhãs o leão acordava sabendo que deveria correr mais do que a gazela se não quisesse morrer de fome.

Conclusão: diferença alguma se gazela ou leão, quando o sol nascer devemos começar a correr.

Anónimo disse...

ser desejada/o... privilégio de poucos.

Multiolhares disse...

Por vezes é difícil desejar, pois esquecidos de nós mesmos, esquecemos-nos como se deseja.
beijinhos

Carlos Diogo disse...

Previlegio?Eu diria antes...ORGULHO

Anónimo disse...

Privilégio de quem É desejado.
Orgulho de quem deseja...

Epee disse...

"O amor é o desejo irresistível de ser irresistivelmente desejado."
_________Robert Frost




Poeta DiVerso e sua arte. É Poeta e é DiVerso e não seria Krystal não fosse tão fiel às origens do artista.

Desejasses_IV.jpg: As mãos do Poeta em arte descrita a reafirmar seus versos em "Desejasses...".

Uma paisagem sombria que à luz da rosa branca tem seu ambiente purificado.

Um homem de braços abertos, como quem tivesse seu desejo se libertado de seu próprio desejo.

Um céu.

O passado em linhas escritas, para o que passou, mas que guardadas representam um história de vida.

Da imagem principal, asas à mulher que anseia se esquecer de seu passado, de suas lágrimas, de suas mágoas, de seus amigos, de seu amor sofrido. Voando em intervalos de desejos, entre sua razão e sua condição, ou intercambiando desejos com outros desejos.
Uma gota de orvalho sobre a rosa, onde sabiamente DiVerso deposita um beijo, como bálsamo, vencendo a timidez e descompassando seu coração. Proporcionando novos desejos, de almas que se encantam, na morte tardia de um antigo amor.

Seria então, a imagem "desenhada" de todo Poema, de todo desejo naquele "Desejasses..." não o simples desejo de um prazer, também desejado (roxanne18[2].jpg), muito mais que prazer desejado, um desejo conquistado. "Desejasses tu uma rima de Amor!...Desejasses tu um Desejo!"

Tão fiel quanto o reverso¹ de seus muitos versos, a mulher sem asas, em sua maturidade, tem seu crucifixo² junto ao pescoço, simbolizando o sofrimento que acolhe em si todos os sofrimentos, mas de alguma forma, pode redimi-los, na doação de si mesmo/a. Assim, complementando o ciclo em "Desejasses tu esquecer tua dor!...".



¬¬¬¬
1.Reverso: Chama-se SINISTROSA a escrita da direita para a esquerda e da esquerda para a direita DESTROSA. DiVerso, ao posicionar a imagem das duas mulheres, a seguir a linha de pensamento de que as asas seriam seus desejos e a mulher com o crucifixo a redenção de seus desejos, ainda que na vontade, nos "escreveu" em forma destra a sua linguagem.

2.Crucifixo: CRUCIARE do latim que quer dizer TORTURAR; símbolo religioso do Cristianismo.










____@----

Nesta madrugada, concluo que ao contrário de muitos de seus poemas, temos aqui uma história que não fala simplesmente sobre amor, mas que é DE amor.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Adorei**************************
Se todos desejassem o mundo seria Maravilhoso***********************

Keep the,please************************
Teadoro, Krystal*****************

*E A GENTE É FELIZ ASSIM, CADA DIA

Poema da Renata pra esta pessoa Adorável e muito +, Admirável!

E cada um vai sendo feliz como acha que deve ser, como acha que é ser/estar feliz.
E o tempo passa, a vida passa, as pessoas passam.
Cada um com sua calma, sua pressa, seu valor.
Não tenho desespero em viver, apenas disposição para fazer hoje ser muito melhor do que ontem.
Nem sei se tenho o amanhã, então o hoje tem que ser o melhor dia que já vivi, com as melhores pessoas que já estive em toda a vida.
Pra quê tudo isso? Desordem mental de fundo emocional!
E a gente é feliz assim, cada dia.
Todo dia.*

Beijossssssssssss
Bom Dia Sempre!
Renata

Nilson Barcelli disse...

Excelente, como sempre.
Sou repetitivo, mas não me sei exprimir doutra maneira... porque é o que sinto logo após a primeira leitura que fiz do poema.
Parabéns, uma vez mais.
Boa semana, abraço.